Plano de Ação para o quadriénio 2020/2023 aprovado no XII Congresso do STAAE ZN 

.Plano de Ação para o quadriénio 2020/2023

• Pugnar pelo respeito, direitos e pela melhoria constante da comunidade escolar, nomeadamente a defesa intransigente dos altos valores morais, éticos e deontológicos de todos agentes no contexto escolar.

• Atuar de forma assertiva no combate à violência e à indisciplina em meio escolar.

• Considerar a Administração Pública, valorizando o papel dos profissionais da educação que deverão ser prezados, reconhecidos e dignificados como parte integrante do todo.

• Planificar, organizar e implementar formação profissional qualificada para todo o pessoal não docente.

• Alargar e definir os perfis e as competências do pessoal não docente de forma a colmatar as necessidades existentes.

• Lutar por uma avaliação de desempenho mais justa e sem cotas.

• Reivindicar por uma vinculação mais rápida e eficaz de modo a suprir a precariedade e de igual forma assegurar as necessidades da comunidade educativa.

• Rever as tabelas salariais em vigor do pessoal não docente, do ensino público; particular; cooperativo; profissional; IPSS´s e Misericórdias

• Reconsiderar os Mapas de pessoal (mais concretos e reais).

• Lutar pelo cumprimento da duração e organização dos tempos de trabalho.

• Promover a dinamização sindical em todas as escolas da área de intervenção do STAAE-ZN, efetuando contactos regulares com os associados e levantamento de necessidades.

• Reclamar a criação de carreiras especiais para pessoal não docente.

• Reivindicar a abertura de procedimentos concursais da regularização de carreiras.

• Permanecer o Contrato Coletivo de Trabalho celebrado entre a FNE e a Confederação da Educação e formação.

• Concluir todas as ações atribuídas pelas entidades promotoras de formação.

• Negociação Coletiva para o ensino particular, cooperativo e social e outras Organizações.

• Divulgar o STAAE-ZN e expandir seus recursos digitais nas várias redes sociais.

• Marcar presença em todos os marcos históricos inerentes a um sindicalismo democrático com o intuito/objetivo de nos tornarmos mais coesos e fortalecidos nas estruturas em que temos assento.